resposta, 1 voice Last updated by  Solange Arêa 5 meses atrás
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #155963

    Solange Arêa
    Participante
    1365 Pontos
    @solangearea

    A Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) realizada desde 1979, é uma competição dedicada aos alunos brasileiros ou de escolas e universidades brasileiras das redes pública e privada desde o 6º ano do ensino fundamental até estudantes universitários em nível de graduação.

    Objetivos

    Interferir decisivamente na melhoria do ensino de Matemática em nosso país estimulando alunos e professores a um desenvolvimento maior propiciado pelas condições que atualmente podemos oferecer: a realização da OBM.
    Descobrir jovens com talento matemático excepcional, e colocá-los em contato com matemáticos profissionais e instituições de pesquisa de alto nível, propiciando condições favoráveis para a formação e o desenvolvimento de uma carreira de pesquisa.
    Selecionar os estudantes que representarão o Brasil em olimpíadas internacionais de Matemática.
    Organizar no Brasil as diversas competições internacionais de Matemática em 2017.
    Quem promove a Olimpíada?
    A OBM é uma iniciativa conjunta do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa) e da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (Secis), do Ministério da Educação (MEC) por intermédio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Matemática (INCT-Mat).

    Mudanças em 2017

    A partir da edição de 2017, a OBM passa a ser integrada juntamente com a OBMEP (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas), com o objetivo de racionalizar a utilização dos recursos financeiros e humanos, bem como tornar mais eficientes os esforços pela divulgação e estímulo da matemática no Brasil. A OBMEP, até então, contemplava apenas os alunos da rede pública mas, com a integração, passou-se a contar, também, com a participação de discentes de instituições de ensino privadas. Estas mudanças coincidem com a instituição do Biênio da Matemática no Brasil (2017/2018), criado pela lei federal 13.358/16. [1][2][3][4][5][6]

    Níveis de participação
    A OBM realiza-se anualmente em quatro níveis, de acordo com a escolaridade do aluno:

    Nível 1 - para alunos matriculados nos 6º e 7º anos do ensino fundamental quando da realização da primeira fase da OBM.
    Nível 2 - para alunos matriculados nos 8º e 9º anos do ensino fundamental quando da realização da primeira fase da OBM ou que, tendo concluído o ensino fundamental menos de um ano antes, não tenham ingressado no ensino médio até a data da realização da primeira fase da OBM.
    Nível 3 - para alunos matriculados em qualquer série do ensino médio quando da realização da primeira fase da OBM ou que, tendo concluído o ensino médio menos de um ano antes, não tenham ingressado em curso de nível superior até a data de realização da primeira fase da OBM.
    Nível Universitário - para alunos que ainda não tenham concluido o curso superior (normalmente estudantes universitários em nível de graduação, podendo ser estudantes de qualquer curso e qualquer período).[7]
    As fases da OBM
    Para os Níveis 1, 2 e 3, a OBM realiza-se em três fases. A primeira fase é realizada no primeiro semestre, a segunda e a terceira no segundo semestre.

    Para o Nível Universitário, a OBM é realizada em duas fases, ambas aplicadas no segundo semestre, coincidindo em dia e horário com a segunda e terceira fases dos níveis 2 e 3.

    As datas são fixadas anualmente pela Comissão de Olimpíadas da SBM.

    Estrutura das provas
    Níveis 1, 2 e 3
    Primeira fase
    Uma prova de múltipla escolha, realizada nas escolas cadastradas, com vinte a 25 questões com duração de 3 horas.

    Segunda fase
    Uma prova contendo parte A e B, realizada nas escolas cadastradas, com duração de 4 horas e 30 minutos.

    Terceira fase
    Nível 1 - Uma prova discursiva com cinco problemas com duração de 4 horas e 30 minutos.
    Níveis 2 e 3 - Duas provas discursivas realizadas em dois dias consecutivos com três problemas em cada dia com uma duração de 4 horas e 30 minutos por dia.
    Nível universitário
    Primeira fase
    Uma prova discursiva, realizada nas universidades cadastradas, com seis problemas com duração de 4 horas e 30 minutos, aplicada no mesmo dia e horário da Segunda Fase dos níveis 1, 2 e 3.

    Segunda fase
    Duas provas discursivas realizadas em dois dias consecutivos, com três problemas em cada dia com duração de 4 horas e 30 minutos por dia, aplicadas no mesmo dia e horário da Terceira Fase dos níveis 2 e 3.

    As provas são realizadas em local determinado pelo coordenador regional.

    Locais de Prova
    Locais de Prova da Primeira , Segunda e Terceira Fase
    As provas da primeira e segunda fases são realizadas nas escolas previamente cadastradas. [8][9][10]

    Locais de prova da terceira fase
    As provas da Terceira Fase são realizadas em sedes estaduais previamente definidas em diversas cidades do Brasil.

Visualizando 1 post (de 1 do total)

Você precisa ENTRAR para responder a este tópico.